11/10/2017

Em Caruaru, estudantes de todas as idades ganham Programa Aprender com Saúde





Prefeitura irá investir mais de um milhão e meio de reais no projeto

 A prefeitura de Caruaru, através da Secretaria de Saúde, em parceria com a Secretaria de Educação, lançou, nesta quarta-feira (11), na Escola Prof.ª Josélia Florêncio, o Programa Aprender com Saúde. A prefeita Raquel Lyra anunciou o investimento de mais de um milhão e meio de reais no projeto que visa à integração e articulação permanente da educação e da saúde.

O objetivo é contribuir para a formação integral dos estudantes por meio de ações de promoção, prevenção e atenção à saúde, que serão desenvolvidas nas escolas municipais, com vistas ao enfrentamento das vulnerabilidades que comprometem o pleno aprendizado das crianças e jovens.

Durante o lançamento, Raquel falou sobre a importância dessa integração entre as duas Secretarias: “O futuro da nossa cidade está nas crianças e, com o Aprender com Saúde, nós vamos poder oferecer uma assistência de qualidade desde a escola, com alimentação mais saudável, atendimentos de saúde bucal, auditiva e ocular. Além das ações de prevenção contra o mosquito da dengue e as DST´s”.

Estiveram presentes no evento a secretária de Saúde, Ana Maria Albuquerque, o secretário de Educação, Rubenildo Moura, os coordenadores do Programa Aprender com Saúde, Carina Toscano e Giorgio Martins, além dos demais profissionais envolvidos no projeto.

O público-alvo são os estudantes da Educação Infantil (CMEI), Educação Básica, gestores e profissionais de educação e saúde, comunidade escolar e, de forma mais amplificada, estudantes da Educação de Jovens e Adultos. Sendo cerca de 29 mil alunos, 130 gestores e 52 Equipes de Saúde da Família que possuem escolas municipais localizadas em seus territórios adscritos.


Confira as ações que serão desenvolvidas nas escolas municipais:

•          Ações de combate ao mosquito Aedes aegypti;
•          Realização de práticas corporais, de atividade física e de lazer;
•          Prevenção ao uso de álcool, tabaco, crack e outras drogas;
•          Promoção da cultura de paz, cidadania e direitos humanos;
•          Prevenção das violências e dos acidentes;
•          Identificação de sinais de agravos de doenças em eliminação;
•          Avaliação de saúde bucal e aplicação tópica de flúor;
•          Atualização vacinal dos estudantes;
•          Alimentação saudável e prevenção da obesidade infantil;
•          Avaliação da saúde auditiva e identificação de possíveis sinais de alteração;
•          Prevenção de DST/AIDS e orientação sobre direito sexual e reprodutivo;
•          Saúde ocular e identificação de possíveis sinais de alteração.    
       
    Dessas, cinco serão lançadas como prioridade, sendo desenvolvidas em todas as escolas aderidas ao programa, são elas: avaliação de saúde bucal e aplicação tópica de flúor; saúde ocular e identificação de possíveis sinais de alteração; avaliação da saúde auditiva e identificação de possíveis sinais de alteração; ações de combate ao mosquito Aedes aegypti e prevenção ao uso de álcool, tabaco, crack e outras drogas.

Fotos: Jorge Farias.

_jlf1007.jpg